domingo, 24 de maio de 2009

Saudades das emoções que ainda não tive

Tenho saudades do que ainda não vivi. Saudades dos lugares que não conheci. Das canções que não ouvi. Dos versos que não escrevi. Da felicidade que ainda não chegou. Saudades dos livros que ainda não li. Dos filhos que ainda não tive. Dos sonhos que não realizei. Das metas que não foram alcançadas. Saudades do grande amor que ainda não senti. Da liberdade que não experimentei. De ser alegre como uma criança.

Diário Viajante: o álbum do Diário foi atualizado com a foto do registro da Ruby, de Brasília. Agora ele está cruzando o oceano, viajando em direção à Alemanha.

19 comentários:

Clara disse...

Oi Paulinha,

É bom sentir saudades só daquilo que a gente pode fazer algo que possa matar as mesmas saudades ...mas mesmo assim a gente fica mais humana sentindo saudade de alguma coisa, de um alguém ou de uma época.
beijos e uma boa semana !!

*K-rol* disse...

nossa.. o diário vai longee!!

e tenho certeza que ele leva, por onde passa, um poukinho de vc!

hihihi!

saudades é sinonimo de amor!

beijo grande paulinhaa!

.ana disse...

eu sei tão bem como é sentir saudade do que não se viveu... coisa estranha isso, né? são desejos ainda fora da hora de acontecer. pelo menos é o que me parece.


e que legal, o diário vai pra outro continente! =)

beijos!

Joéliton dos Santos disse...

Oi...gostei do seu blog. Parabenss....
Vou sempre vim aqui...
Bjossss

Carla Martins disse...

Nossa, amei seu post!

Gente, e tem coisa melhor do que viajar???

Agora me deu uma vontade louca de sentir o vento na cara, no meu da estrada, com aquele friozinho na barriga de quem terá dias maravilhosos pela frente! Adoro!

Gica , Caracolinhos disse...

Estas são as piores saudades e nós mulheres somos peritas nelas.

(marta selva) disse...

ah que saudade familiar essa que aparece por aqui.;*

Thaís A. disse...

Acho que já li um parecido.. Adorei :)

Bia Kohle disse...

Essas são as piores saudades!
E esse diário viaja, hein?
kaospkaopskopaop

Beijo.

Georgia disse...

Paulinha, o álbum chegou hoje. Já estou pensando em algo e amanha mesmo já o envio de volta porque sei que demora.

Envia entao o endereco, ok?

Bjus

Luciana Andrade disse...

Às vezes também sou invadoda dessa saudade!
Ótima semana!

Renata disse...

Eu adoro sentir saudade, sabe? Com ela tenho a certeza de ter vivido algo intensamente...

Um beijo!

Renata.

anne disse...

Sentir saudade do que não se viveu?
Isso é retroceder...é caminhar contrariamente à minha cabeça;
Eu quero é solo novo pra pisar....gente nova pra conversar....colo quente pra me aconchegar.
Mas...no fundo, no fundo eu te entendo rsr.
Bjus
Anne

* Calú * disse...

Oi...

Não tenho entrado muito... mas estou acompanhando o diário...

Eu gosto de sentir saudades de vez em quando... é bom pra alma...

Adoro o seu blog!

Bjuxxx

Georgia disse...

Paulinha, nao precisa sentir saudades daquilo que ainda nem comecou. Como a Bíblia nos diz: Há tempo para tudo. Acredito que no lugar da palavra saudade, que ficou melhor para ser poetizada aqui, seria a palavra: eu sinto "falta". Bem mais cabível na sua vida de menina com tantos sonhos, com tantas canetas coloridas querendo colorir o mundo.

Um grande beijo

Kally disse...

Hummm.. saudade do que está por vir.. porque vem e passa... ai que gostinho bom!... vamos aproveitar tudo então.. num deleite vagaroso... e uaaaaaalll ta cruzando o oceano o diário? fantástico ;D

beijitos lindona
fique com DEUS :*

Valdemir Reis disse...

Olá Paula é sempre com grande alegria que visito este importante espaço. Honrado e feliz. Quero agradecer sua amizade. Muito obrigado! Certo estou quando um amigo nos acompanha nenhum caminho é longo demais e vamos além, também que a amizade é como as estrelas, embora não vendo toda hora sabemos que existem. Parabenizo você pela harmonia e qualidade deste trabalho. Grande tema, ótima escolha, excelente texto, lindo visual, saudades e emoções sentimentos que nos fazem viajar, uma preciosidade, gostei. Valeu ter passado aqui. “Muitas vezes basta ser: colo que acolhe, braço que envolve, palavra que conforta, silêncio que respeita, alegria que contagia, lágrima que corre, olhar que acaricia, desejo que sacia, amor que promove. E isso não é coisa de outro mundo, é o que dá sentido à vida. É o que faz com que ela não seja nem curta, nem longa demais, mas que seja intensa, verdadeira, pura enquanto durar. Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.” Cora Coralina. Encontrar-nos-emos sempre por aqui. Aguardo sua visita, passa lá! E volte sempre! Tenha uma agradável e feliz semana de grandes realizações. Muita paz, brilho, proteção e sucesso. Tudo de bom, muita prosperidade... Fique com Deus. Forte e caloroso abraço.
Valdemir Reis

Sandra disse...

Oi amiga tudo bem!
Espero logo receber o material para ver como tudo funciona.
Pois o pouco que estou acompanhando, promete ser bem lega.
Bjs.
Sandra

Joana Camera disse...

Tenho saudades do que ainda não vivi. Adorei esta frase. Mostra quanta coisa podemos fazer na vida... e muitas veses nao fazemos!

Postar um comentário