sábado, 25 de julho de 2009

Canetas e papéis

Adoro escrever à mão, é um hábito que cultivo há anos. Sou da época em que os trabalhos escolares eram escritos à próprio punho, o computador veio já na adolescência. Aliás, modéstia à parte, os professores e colegas sempre elogiaram minha letra (dia desses na pós elegeram a minha letra a mais bonita da sala e eu enrubesci). Ganhava pontinhos extras por ter os cadernos caprichados, mas eu não fazia por interesse, gostava é de fazer tudo perfeitinho, de ter a melhor caligrafia possível. Nos trabalhos em grupo eu era sempre designada para fazer os cartazes, aqueles em cartolina, lembram? Tinha o maior gosto em fazê-los.

A chegada do computador (para mim aconteceu em 1997, quando morava em BH) agilizou muito as coisas. Porém, nunca consegui deixar papel e caneta de lado. É um prazer que tenho, sabe? Mesmo com o blog (e sou blogueira há anos!), continuei escrevendo diários. Como já disse aqui alguns posts atrás, os textos postados no Canetas saem de páginas dos meus diários. Faço questão de escrever primeiro à mão e só depois digitar.

Na faculdade, sempre escrevia meus trabalhos em meu caderno e só depois "passava a limpo" no computador. Isso ajudou muito, porque não dá pra confiar 100% nas máquinas e algumas vezes o PC travou ou teve outro problema qualquer e perdi tudo. Ainda bem que tinha tudo "salvo" nas minhas anotações, aí era só digitar de novo. Bendito hábito. Não estou criticando as tecnologias, não vivo sem meu laptop, mas acredito que é possível conviver com o moderno e o antigo - sem descartar nenhum dos dois - e que ambos têm seu valor.

Até o costume de trocar cartas eu tenho ainda. Não posso negar que e-mails, scraps e torpedos são mais práticos e rápidos, mas não abro mão das boas e velhas cartas (aliás, quem quiser me escrever é só mandar um email que eu passo o endereço).

Penso que escrever é um prazer. Em todos os sentidos, inclusive literalmente, ao fazer canetas e lápis beijarem suavemente os papéis macios.



P.S.: Hoje é o Dia do Escritor...parabéns a todos os meus escritores preferidos e aos blogueiros, que de certa forma, são um pouquinho escritores também.

22 comentários:

APPedrosa disse...

Paulinha, eu adoro escrever, mas já abandonei os cadernos há tempos. Só uso uns bloquinhos para apurar minhas matérias no jornal e, olha, minha letra ganha da de qualquer médico no quesito garrancho. Começo até mais ou menos legível, mas depois perco a paciência, escrevo rápido, abrevio palavras e vira quase um código próprio, só decifrável por mim. Sempre fui assim, minha irmã é quem fazia meus cartazes de cartolina, desenhava nas primeiras páginas dos meus cadernos, e até hoje é assim, ela embrulha até os presentes que eu dou para as outras pessoas (os que eu dou para ela vão no embrulho da loja e ela quase me mata!). Foi ela quem desenhou no Diário Viajante. Mas as ideias são todas minhas, isso eu garanto.
beijos e feliz dia do escritor.

Dandra disse...

Paula!

Eu gosto tanto da forma sincera que você escreve, queria poder ver sua letra, deve ser linda mesmo. Minha letra só fica legal, quando escrevo com calma, mas quando as ideias são surgindo e tenho que escrever rápido pra não perder a linha de raciocínio, a letra vira um garrancho hehe, o povo ainda tem coragem de dizer que é bonita, vai saber...

Eu lembro de uma vez, na escola, fiz a capa e contracapa de um trabalho de ciências, à mão, com letra de forma, de caneta preta, daí quando estava aquela reunião na sala, os alunos analisando o trabalho um dos outros, vi de longe um trabalho na mão de um colega, e falei: "Olha que lindo, quem fez?". Minha colega disse: "Tá doida Dandra? É o seu trabalho..." E eu: "Ah..."

Aiai...

Bjs

.ana disse...

bah, verdade... tb gosto de escrever 'à mão'. boa recordação essa dos trabalhos de colégio e dos cartazes... eu tb gostava de fazer! =)

bjos!!!

Larissa. disse...

Ah é muito bom escrever... muito bom mesmo.
concordo perfeitamente com você quando diz "acredito que é possível conviver com o moderno e o antigo - sem descartar nenhum dos dois - e que ambos têm seu valor."

Amei o post.

beijos
;*

Chica disse...

Eu também gosto de escrever à mão, porém hoje, é quase só o computador...beijos e um lindo domingo,chica

Silvana Alves disse...

eu já acompanhava o seu outro blog e a partir de agora esse.
adoro seu estilo de escrever
beijo e luz

Bebel Sousa disse...

Também sou uma viciada em papel e caneta, por mais tecnológica que o mundo a minha volta se torne, não consigo abandonar o amado papel e caneta!

bjus

Sammyra Santana disse...

Oii! Estou divulgando uma promoção+campanha do blog da poeta Salete Maria. ela está sorteando uma camiseta lindissima, pintada à mão.
dá uma passada lá e, se der, participa!
o blog dela é www.cordelirando.blogspot.com
bjos e obrigada!

Sarah disse...

Também amo escrever, mas depois que a tendinite passou a me atormentar é um hábito que de prazer se tornou quase que uma tortura...
Mas como te disse ontem, meu blog vai voltar, sinto falta desses anos que fiquei afastada dessa maravilha virtual...
Beijos

Carolina disse...

Belo post!
Também adoro escrever, mas confesso que a minha caligrafia nunca foi uma das melhoras, ela é um tanto "estilosa" (parece letra de convite de casamento como dizem), mas, infelizmente, muitas vezes é ilegível. Adoro escrever cartas, tenho diários e morro de saudades do tempo dos cadernos do colégio! ;)

Carla Martins disse...

Troquei muita carta quando era mais nova. Hoje , falta tempo, mas concordo completamente com vc....escrever é bom demais!

Janna disse...

Oi Paulinha, eu tbm gostava mto de escrever, escrevia de td...ai em 2007 me mudei e joguei meus cadernos, diários td no lixo, me arrependo um pouco, mas eram mta coisa, mas eu amo escrever, sabia teve uma vez qdo eu tinha uns 13 ou 14 anos eu mandei carta p/ uma revista pra fazer amizade a distância, e chegava a receber mais de 30 cartas por dia, foi uma época divertida mas hj em dia já naum me correspondo c/ ninguém....gostaria de me correponder com vc...BjOs...

Naaaany (; disse...

Escrever à mão é relaxante; dá pra riscar, riscar de novo e jogar o papel fora.. :D

Vez ou outra, também escrevo alguns posts antes de publicar :D

Quanto às cartas.. não levo jeito! não sei o que há :~
Beijo!

Clara disse...

Oi Paulinha!!
Sabe também adoro escrever no velho e bom papel!
Paulinha estou terminando,de responder as perguntas!!

Ana disse...

Sempre gostei de escrever em cadernos, folhas soltas... Mas eu praticamente não faço mais isso, é bom lembrar, às vezes, de que tenho muita coisa escrita nos meus cadernos anteriores. Deu até saudade. Beijos.

Elaine disse...

Confesso que abandonei as canetas e os lápis, uso-os somente para apurar matérias. Mas, modéstias à parte, minha letra ainda é muito bonita.

Mari disse...

Paulinha, eu me identifiquei muito com esse seu post. Até hoje, mantenho diários e gosto de escrever a mão antes de digitar os textos do blog.
Amo cadernos, canetas, lapiseiras, lápis... Ainda sou rata de papelaria. rsrs
A diferença é que minha letra nunca foi a mais bonita e sempre fugi de fazer os cartazes na escola porque minha letra é torta. haha
Beijos

Georgia disse...

Paulinha, eu tb gosto muito de escrever a mao. Nessas férias fiz isso muitas vezes para nao esquecer o que estava ouvindo ou vendo.

Um beijo querida

Bonitas e bacanas disse...

Eu também gosto de ecsrever à mão.
Trabalho o dia todo no PC, mas se tenho que fazer anotações pessoas, prefiro à mão.

Fernanda Pereira disse...

eu gosto de escrever com canetas e lápis...mas minha letra é muito feia, sempre foi...

Mas mando cartas pro meu namorado, que mora em outro Estado...e ele me responde...é gostoso..é maravilhoso...

Olavo disse...

Neste mês de agosto o blog esta em comemoração
E te convido a partipar durante todo o mês com a gente..
E para começar tem selo comemorativo lá no blog..
Abraço.

Kiki disse...

Eu também sou mais caneta e papel. Ou lápis e papel. Tem horas que parece que eu só me acalmo se pegar um papel e escrever tudo. E laptop não adianta. Tem q ser a minha letra, ali, palpável! :)

beijins

Postar um comentário